Será uma nova ERA?

embriao 2Mas porque colocamos embriões de boa qualidade e mesmo assim eles não se fixam no útero? Esta é uma pergunta que tento esclarecer para muitas mulheres que fazem a fertilização in vitro e tem o resultado negativo.  Apesar de ainda não termos todas as respostas, este ano começamos a fazer um teste no útero para avaliar a sua receptividade ao embrião que é denominado ERA (endometrial receptivity array).

A proposta é muito boa, pois enfoca a teoria de que algumas mulheres possuem o endométrio, que é a camada interna do útero onde o embrião tem que se fixar para que ocorra a gestação, não receptivo, ou seja, inadequado para receber este embrião no momento em que ele foi colocado no útero.

utero2 (1)O teste foi desenvolvido na Espanha e consiste em realizar uma biópsia do endométrio, exame no qual as células do endométrio são retiradas por uma técnica que pode ser realizada em consultório à semelhante de um exame ginecológico. Este exame pode ser feito com o uso de medicações para preparar o útero para receber o embrião ou em um ciclo menstrual natural, sendo o mais importante o estabelecimento do momento adequado para fazer a biópsia que seria o dia também da implantação do embrião caso a fertilização in vitro estivesse prevista. São então analisados 238 genes que irão identificar se o útero está ou não receptivo ao embrião.

Caso o endométrio tenha o resultado não receptivo são realizados ajustes hormonais em relação ao tempo necessário de uso de determinadas medicações para que o endométrio seja receptivo. Por exemplo, habitualmente usamos 5 dias de medicação para então realizar a transferência dos embriões. Para algumas mulheres o teste do ERA mostra-se não receptivo nesta situação, mas sim receptivo com 4 ou 7 dias por exemplo. Segundo os estudos espanhóis, ao fazer estas correções as taxas de gravidez aumentaram de forma significativa nestas mulheres que apresentaram resultado inicial não receptivo.

O ERA não nos dá todas as respostas, pois cerca de 85% das mulheres tem o resultado como receptivo, mas certamente, nos auxilia a esclarecer o processo de implantação do embrião. Além disso, em cerca de 15% das mulheres com resultado negativo de gravidez após a transferência de embrião de boa qualidade, espera-se que o ERA seja não receptivo. E são essas mulheres que terão o maior benefício em realizar este exame na medida em que estarão mais próximas do sonho da maternidade após a correção da receptividade do útero.

Claudia-Gomes-Padilla1-150x150.jpg

 

 

 

Dra. Claudia Gomes Padilla, especialista em reprodução assistida do Grupo Huntington.

Posts Relacionados

  1. Boa noite, Dra. Claudia! Gostaria de saber se esse exame do endometrio já está sendo feito na Huntington do Rio de Janeiro, pois fiz 2 fivs com análise genética do embriao, segundo o exame os embrioes estavam perfeitos, mas n houve a implantação.Esse exame aumentaria em quantos por cento a minha chance de engravidar?Fiz as 2 fivs na Huntington.

    • Olá Simone, bom dia!
      O Grupo HUntington não possui mais unidades no Rio de Janeiro. O mais indicado é que você marque uma consulta conosco em São Paulo para que possamos avaliar seu caso.
      Se possível, marque uma consulta através de nossa Central de Relacionamento através do telefone (11) 3059-6100.
      Obrigada!

  2. Olá,Dra.Claudia!Se possível me responder,gostaria de saber sobre este teste que fiz do endométrio ( o ERA),minha mestruação mudou o dia depois que fiz esse exame.Acontecia no dia 26 ou 27 de cada mês e depois do exame antecipou foi para o dia 17.Isso pode me prejudicar,em saber o dia certo de implantar meus bebês?Se possível mande a resposta em meu e-mail.Agradeço e espero sua resposta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>