27 de novembro – Dia Nacional de Combate ao Câncer

Criado em 1988, o Dia Nacional de Combate ao Câncer, tem por objetivo conscientizar a população acerca da doença, seus tratamentos e, principalmente sobre a prevenção. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), muitas mortes por câncer poderiam ser evitadas, através da adoção de hábitos de vida mais saudáveis e cuidados com a saúde.

Entenda alguns pontos importantes citados pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA) que podem auxiliar na prevenção contra a doença:

cigarro_apagando

Não fume! O tabagismo é o maior fator de risco evitável de adoecimento e morte no mundo. Essa é a regra mais importante para prevenir vários tipos de câncer, principalmente o de pulmão.

Uma alimentação saudável pode reduzir muito o risco de câncer. Prefira uma alimentação rica em frutas, legumes, verduras, cereais integrais e leguminosas. Evite o consumo de alimentos enlatados e gordurosos.

159266693

Mantenha 30 minutos de atividades físicas como parte da sua rotina. Caminhar, andar de bicicleta, dançar e nadar. A atividade física promove o equilíbrio dos níveis de hormônios, fortalece as defesas do corpo e ajuda a manter o peso corporal adequado, contribuindo para a prevenção de alguns tipos de câncer.  Manter o peso corporal adequado. O peso corporal e a gordura armazenada no corpo influenciam a saúde e bem-estar ao longo da vida. O excesso de gordura pode provocar acelerar o surgimento da doença.

5ª foto Oncofertilidade

As mulheres devem realizar exames ginecológicos e das mamas anualmente. Esses exames devem ser feitos regularmente e mesmo que mulher não perceba nenhum sintoma. Se uma pessoa da família – principalmente a mãe, irmã ou filha – teve esta doença antes dos 50 anos de idade, a mulher tem mais chances de desenvolver um câncer de mama. Por isso, é preciso estar atenta.

prostatectomia_1

Os homens precisam consultar o urologista regularmente e ficar atentos ao câncer de próstata. A idade é um fator de risco importante, pois a incidência aumenta significativamente após os 65 anos.

Evite ou limite a ingestão de bebidas alcoólicas. É importante destacar que há uma evidente relação dose-resposta entre o consumo de bebidas alcoólicas e o risco de câncer. Ou seja, quanto maior a dose ingerida e o tempo de exposição, maior será o risco de desenvolver a doença. Além disso, a combinação de álcool com tabaco aumenta a possibilidade do surgimento desse grupo de doenças.

A exposição solar excessiva é o principal fator de risco para o câncer de pele. Use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar. Se for inevitável a exposição ao sol durante a jornada de trabalho, use chapéu de aba larga, camisa de manga longa e calça comprida.

Fonte: Instituto Nacional de Câncer (INCA)

Fique atenta, aos outros 5 tipos de cânceres ginecológicos

 

 

Além do câncer de mama, toda mulher deve prevenir-se contra outros 5 tipos de cânceres ginecológicos: colo de útero, ovário, vagina, vulva e endométrio.

Infelizmente, os cânceres que acometem os órgãos sexuais femininos estão cada vez mais frequentes, por esse motivo, é muito importante que a mulher faça exames e consulte seu médico regularmente para prevenir essas doenças.

09

Abaixo falamos um pouco sobre cada um dos 5 tipos de câncer:

Câncer de colo de útero

Ele é o terceiro tipo mais frequente nas mulheres, atrás apenas do câncer de mama e colorretal. Em muitos dos casos a doença está relacionada ao vírus HPV, sexualmente transmissível, por isso a importância do uso do preservativo e dos exames ginecológicos periódicos.

Câncer de ovário

Esse câncer é pouco frequente, e mais difícil de ser diagnosticado, pois não causa sintomas específicos na fase inicial. Porém, quando o tumor já se encontra em um estágio mais avançado ele pode produzir sintomas como o aumento do volume abdominal,  constipação intestinal ou diarreia, dores difusas e massa abdominal palpável.

Câncer de endométrio

Esse é o tumor de corpo uterino que ocorre com mais frequência. Seu principal sintoma é o sangramento uterino anormal, principalmente após a menopausa. Por isso, é importante investigar qualquer sangramento uterino após esse período.

Câncer de vagina

Esse câncer é raro e os tipos que ocorrem são tumores escamosos, adenocarcinoma, melanoma e sarcoma. O tratamento pode variar entre cirurgia e radioterapia.

Câncer de vulva

O câncer de vulva é mais frequente após a menopausa, porém, podem ocorrer em mulheres mais jovens. Esse tipo de câncer surge como uma mancha ou ferida que não cicatriza e vai aumentando. Por isso, ao notar qualquer ferida, procure seu médico e faça todos os exames preventivos.

Compartilhe essa informação com todas as mulheres que você conhece e previna-se!

Você conhece o projeto Quimioterapia e Beleza?

1280877_654223264588737_1693196676_n (1)

O projeto acredita que a autoestima elevada é o segredo para um tratamento quimioterápico bem sucedido, sem sofrimento, sem pena de si mesmo, sem perder a feminilidade, o bom humor e a vaidade.

Receber um diagnóstico de câncer é um susto na vida de qualquer pessoa, ainda mais quando acontece com uma paciente jovem e cheia de vida.

Foi assim com Flávia Flores, 36 anos, que desde 2012 enfrenta o câncer de mama de forma positiva e criativa.
Como ex-modelo e sempre ligada a moda, Flávia resolveu cuidar de sua autoestima durante o tratamento e decidiu dividir sua criatividade com outras pacientes através do Blog http://bit.ly/1d51hxW e Fanpage Quimioterapia e beleza .

Com informações de moda e cuidados com a beleza que incluem dicas de diferentes amarrações de lenços, indicações de maquiadores, as melhores perucas, cosméticos, cuidados diários e, acima de tudo, muito humor, Flávia Flores mantém suas páginas sempre atualizadas e agora abordará em parceria com a Huntington um tema de extrema importância: A Preservação da Fertilidade em Pacientes com Câncer.

Os tratamentos contra câncer podem atingir diretamente as funções reprodutivas de homens e mulheres, causando infertilidade. Com o avanço da medicina, é possível realizar o congelamento de óvulos e sêmen antes do início de um tratamento oncológico. Saiba mais: http://bit.ly/19ms7wK