Dicas e informações para quem está em tratamento de reprodução assistida

Ao iniciar um tratamento de reprodução assistida, é muito importante que a (o) paciente tenha cuidados redobrados com sua saúde. Além de seguir as orientações médicas, é muito importante saber como lidar com os seguintes fatores:

Bebida Alcoólica

Não é recomendada a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento, visto que durante esta fase é necessário o uso de medicamentos que podem não alcançar o efeito desejado. É liberada apenas a ingestão de um cálice em alguma ocasião especial (festas ou comemorações), devendo ser evitado o uso abusivo, inclusive para o parceiro, já que o álcool em excesso prejudica a qualidade espermática.

Tabagismo

É sempre recomendável que o uso seja interrompido durante o tratamento. Os motivos são diversos, mas para as mulheres há a redução da taxa de fertilidade e, consequentemente, do sucesso do tratamento. Já para o parceiro, o uso do tabaco influencia negativamente na qualidade espermática. Além disso, o tabagismo é prejudicial também durante a gestação, tanto para a gestante, quanto para o feto.

Relação Sexual

As relações sexuais são liberadas antes da transferência de embriões. É contraindicado apenas em situações especiais, como no Hiperestímulo Ovariano. Após a transferência de embriões, devem ser evitadas para prevenir possíveis contrações uterinas, típicas durante a relação.

Medicamentos Diversos

Todos os medicamentos utilizados paralelamente ao tratamento devem ser comunicados previamente à equipe médica, para que seja autorizado o uso ou indicada a suspensão.

Cosméticos

A coloração dos cabelos é permitida apenas durante a fase de estimulação. Após este período, o procedimento é contraindicado, pois os produtos químicos entram em contato com o couro cabeludo e são absorvidos pela corrente sanguínea, podendo intoxicar os embriões.

Essa orientação se estende até o primeiro trimestre da gestação. Após este período, está liberada a coloração dos cabelos com produtos naturais, como henna, xampu tonalizante ou qualquer outro tipo, desde que não contenha amônia. Quanto aos outros cosméticos e hidratantes, é necessário comunicar previamente à equipe médica.

Edema x Drenagem Linfática

O edema não necessariamente surge de uma só vez, pois há variações de mulher para mulher. Entretanto, se aparecer, o melhor tratamento estético é a drenagem linfática, que consiste em uma massagem que ajuda a reduzir a retenção de líquido do corpo e o inchaço típico dessa fase, que pode aumentar devido ao uso dos medicamentos hormonais.

A drenagem linfática é liberada durante o período de estimulação apenas nas regiões dos braços, pernas e costas, sendo proibida sua realização no abdome, devido à proximidade dos ovários nesta região.

Atividade Física

Mulheres são adeptas à hidroginástica, natação, alongamento ou caminhada ficam mais preparadas, melhoram sua condição cardiorrespiratória, sofrem menos com inchaços e recuperam a forma física rapidamente. No entanto, após o início da estimulação ovariana, é recomendado exercitar-se com cautela. Devido ao aumento dos ovários, a atividade física de forma intensa pode causar um desconforto e até mesmo resultar em complicações mais sérias.

Raios Solares

Devido aos hormônios utilizados durante o tratamento, há uma tendência maior do aparecimento de manchas na pele, que estimulam a pigmentação. Por isso, deve-se evitar, sempre que possível, a exposição ao sol e utilizar diariamente o filtro solar.

5 dicas para melhorar a fertilidade do marido

tumblr_m79z8tZGQN1qi4hpto1_500Bom, muito se fala da fertilidade da mulher, mas não tanto da fertilidade do homem. A fertilidade do homem é bem sensível e pode ser alterada por hábitos de vida, infecções, entre outros.

É muito importante que o homem também faça um espermograma e procure o médico quando o casal quer engravidar, mas mesmo estando tudo bem, existem algumas dicas que podem dar uma forcinha aos espermatozoides, olhem só:

1 – O homem também  pode tomar ácido fólico diariamente, ele ajuda a manter os espermatozoides saudáveis.

2- Tomar sol por 10 a 15 minutos no dia pode ajudar a melhorar a qualidade dos espermatozoides. Uma pesquisa feita na Austrália mostra que a exposição ao sol melhora os níveis de vitamina D, o que auxilia na melhora da qualidade dos espermatozoides.

3- Evitar roupas muito apertadas, pois pode interferir na fertilidade do homem.

4- Manter uma alimentação saudável ajuda em tudo, inclusive a melhorar a fertilidade.

5- Fazer atividade física ajuda na produção hormonal, mas nada de exagero, pois o exagero pode atrapalhar na produção hormonal.

Essas dicas básicas podem dar uma ajudinha, mas nada substitui a avaliação médica ;)

Ale-Nunes-150x1502

 

 

 

Alê Nunes, mãe e blogueira

A ansiedade e a fertilidade não são bons companheiros.

birra3Qual a tentante que já não ouviu algo do tipo “relaxa que você engravida”. Acho que esta é uma das coisas que a gente mais ouve nessa fase. Mas por que se fala tanto nisso? Será que realmente a ansiedade pode atrapalhar?

Bom, pelo que leio e vivencio, sim, pode atrapalhar bastante. Parece meio óbvio que o emocional tem uma grande influência sobre a nossa saúde física, só que como não ficar ansiosa? Isso realmente acho que é impossível para uma tentante pois não temos um botão liga e desliga de ansiedade.

Mas então, o que fazer? Solução mágica não existe, mas tem algumas dicas que acho que podem ajudar a controlar um pouco essa vilã chamada ansiedade:

- Pratique alguma atividade física. Além de ser bom para a saúde, ajuda a aliviar as tensões e o estresse.

- Evite contar que vocês estão querendo engravidar, pois as pessoas sabendo vão perguntar e isso acaba sendo mais uma fonte de pressão.

- Namore sem compromisso! Eu sei, é muito complicado não ligar uma coisa na outra, mas a gente tem que tentar. Namorar se refere a passear juntos, cutir um filminho, viajar, enfim aproveitar mais o relacionamento que pode ficar bem abalado com toda essa pressão.

- Procure realizar atividades que ajudem a relaxar e que você goste. Uma massagem terapêutica, um bom livro, conversa com amigos, uma dança, …

- Evite pensamentos negativos do tipo “todo mundo engravida, menos eu”, “acho que nunca vou conseguir”, “vou desistir”, …

- Tente evitar situações de estresse e diminuir as que existem no seu dia-a-dia.

- Aprenda a respirar melhor, respirar fundo, aquela de encher os pulmões expirando pelo nariz e soltando com vontade pela boca, ajuda muito, principalmente naqueles momentos de crise, que você não está conseguindo relaxar de jeito nenhum.

- Alimente-se bem, de forma saudável, evitar muito açúcar, fritura e cafeína. Nessa fase também pode ser uma boa cuidar da alimentação, pois esses alimentos além de contribuirem para o ganho de peso, fazem a gente ficar mais agitada.

- Converse com o seu marido, partilhe esse momento, ouça o que ele sente, usem isso para se unir ainda mais, pois essa fase não é só da mulher, é do casal. Quanto mais vocês se fortalecerem mais fácil vai ser passar por isso.

- Fazer consultas regulares ao médico e expor suas dúvidas é sempre importante. Se sentir bem acompanhada também é fundamental nessas horas.

Se mesmo tentando de tudo, você perceber que está demais, que você não está conseguindo lidar com tanta ansiedade, converse com seu médico. Talvez buscar uma terapia ajuda bastante. Afinal, tratar do emocional também é muito importante e não desmerece ninguém, eu mesma fiz e recomendo!

Ale-Nunes-150x150.jpg

 

 

 

Alê Nunes, mãe e blogueira

 

Cuide da sua fertilidade!

FertilidadeNeste mês de junho comemora-se o mês da fertilidade.  Então com este tema em evidência acredito que tão importante quanto lembramos da falta ou diminuição da fertilidade, ou seja da infertilidade, suas possíveis causas e tratamentos é falarmos sobre a fertilidade em seu aspecto mais amplo.

Nisto incluo desde a adolescência até o planejamento da gravidez. É muito importante saber como cuidar da fertilidade e estar atento para quando devemos procurar um especialista no assunto na suspeita de algo não estar indo bem.

Desde a primeira menstruação é fundamental que a mulher tenha um acompanhamento ginecológico. É muito comum que no primeiro ano as menstruações sejam irregulares, mas se isto persistir deve ser dada atenção para possíveis problemas hormonais que afetam  a ovulação como por exemplo a síndrome dos ovários policísticos. Também deve ser dada atenção a cólicas menstruais em qualquer fase da vida da mulher, principalmente se não melhoram com medicação ou são recorrentes e incapacitantes, pois podem ser um sinal de endometriose. Estes dois sintomas, a irregularidade  e a cólica menstrual, podem ser sinais de doenças que afetam a fertilidade mas que se tratadas adequadamente desde seu início evitam a tão temida infertilidade.

pesoA dieta e manutenção de um peso adequado também influenciam muito a fertilidade. É importante manter um IMC entre 19 e 25, pois tanto mulheres ou homens muito magros quanto os obesos  podem ter a sua fertilidade prejudicada. Uma dieta rica em grãos, raízes, cereais, frutas, legumes, vegetais verde escuros  e gorduras insaturadas também é fundamental. A reposição de ácido fólico cerca de 2 a 3 meses antes de engravidar também melhora a qualidade dos óvulos e espermatozóides e evita malformações do sistema nervoso central e fenda palatina no bebê quando utilizado nos primeiros 3 meses da gravidez. A vitamina D também deve estar em níveis normais e para isso a exposição moderada ao sol deve ser incentivada. Caso haja necessidade, a sua reposição durante o planejamento da gravidez e seu início são recomendadas.

Cigarro e drogas ilícitas são grandes inimigos da fertilidade. Doenças sexualmente transmissíveis, principalmente quando não tratadas e recorrentes, podem ser igualmente danosas para uma futura gestação. Já, a bebida alcóolica, quando consumida de modo moderado, não tem esse efeito negativo.

Claro que levar uma vida saudável e ir rotineiramente ao ginecologista ou ao urologista, não garantem que não haverá problema algum com a sua fertilidade, mas podem minimizar possíveis fatores de risco. E se você faz tudo isso direitinho, planejou sua gravidez e já está tentando há mais de 6 meses procure um especialista para que ele possa avaliar se há algo impeditivo ou a ser melhorado.

Claudia-Gomes-Padilla1-150x150.jpg

 

 

 

Dra. Claudia Gomes Padilla, especialista em reprodução assistida do Grupo Huntington.