Outubro Rosa

Post_facebook_mes mundial da luta contra o cancer

Outubro Rosa e o Autoexame

Essa semana no Papo de Amiga vamos falar sobre o Outrubro Rosa, um mês muito significativo para todas nós mulheres, que abrange fertilidade, gravidez, maternidade, saúde, família, enfim, a essência de toda a mulher. Mais do que um mês de campanha contra o câncer de mama, é a luta pela prevenção e vida de todas as mulheres e homens que também podem ser acometidos pelo câncer de mama.

Quem tem algum caso próximo, ou já passou por isso, com certeza, tem ainda mais forte e presente a importância dessa campanha.

E você já sabe fazer seu autoexame? Não deixe para amanhã, faça seu autoexame e converse com seu médico sobre o assunto O autoexame deve ser feito a partir da primeira menstruação, todos os meses, logo após a menstruação. Eu sei que a grande maioria não tem esse hábito, confesso que eu também não, mas tenho tentando fazer disso uma rotina, pois é simples e não vale arriscar por preguiça, não é?

De qualquer forma, é importante salientar que o autoexame não excluí a avaliação médica e outros exames preventivos, ele é mais um procedimento simples que pode auxiliar. Você não sabe fazer o autoexame ou tem dúvidas?! Então essa explicação vai te ajudar:

Post_facebook_autoexame

Você sabia, que a primeira mamografia é indicada aos 35 anos e a partir dos 40 anos ela deve ser realizada anualmente? Claro que isso precisa ser revisto, quando há fatores de risco, como casos na família, fumantes, pessoas que já tiveram a doença, idade, etc. Outro exame de prevenção que o médico pode solicitar é a ecografia/ultrassonografia mamária.

Previna-se, cuide-se, pois se detectado precocemente, as chances de cura do câncer de mama são de 95%! Muitas vezes a gente sabe, acha importante, mas acaba não trazendo para o dia-a-dia, pois até inconscientemente, pensamos que não vai acontecer com a gente. O pensamento positivo em si é ótimo, mas não podemos nos descuidar e são atitudes tão simples, que podem salvar a nossa vida, não é?

Quanto a fertilidade, hoje cada vez mais a medicina está avançando e podendo nos ajudar nisso, então se a pessoa precisar se submeter a procedimentos evasivos, existem métodos para preservar a fertilidade, como congelamento de óvulos e esperma. O mais importante de tudo, é não deixar de buscar ajuda e se tratar.

Então é isso amiga, vamos aderir essa campanha e cuidar da nossa saúde e da nossa família!

Ale-Nunes-150x1502

 

 

 

 

 

Alê Nunes, mãe e blogueira

Fontes de pesquisa: IMAMA, INCA e FEMAMA

 

Entenda o Outubro Rosa

Outubro é o mês onde veremos mais uma vez muitas empresas, anunciantes, redes sociais e meios de comunicação promovendo o laço rosa – símbolo do câncer de mama.

Outubro_Rosa_G

Historicamente o mês de outubro é o mês onde vários estados americanos realizavam campanhas de prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama através da popularização da mamografia. A partir de 1997 se iniciou nos Estados Unidos uma campanha nacional denominada de Outubro Rosa, visando a conscientização do câncer de mama em todos os seus aspectos. Não demorou para que a popularização do outubro rosa alcançasse o mundo e diversos países promovem o mês de outubro das mais variadas formas: iluminando de rosa grandes monumentos, distribuindo os laços rosas, promovendo caminhadas e corridas, desfiles de moda e ações de prevenção a saúde como um todo.

O câncer de mama atingiu mais de 52 mil pessoas no Brasil somente em 2012, de acordo com dados do Instituo Nacional do Câncer (INCA). Uma das formas de tratá-lo é através de procedimentos como a cirurgia, quimioterapia e radioterapia, mas um dos efeitos desses tratamentos, no entanto, é a infertilidade – fator que pode causar empecilhos a mulheres que manifestam a doença em idade reprodutiva e planejam ter filhos após passarem por essa fase, já que quando descoberto no início do desenvolvimento, as chances de cura para esse tipo de câncer são altas, e chegam a 95% dos casos.

Os tratamentos oncológicos, além de combaterem as células cancerígenas, também afetam as células germinativas que dão origem aos óvulos. Dessa forma, se a paciente deseja engravidar após a cura da doença, suas chances podem estar comprometidas. A população mundial tem apresentado maior incidência desses tipos de doenças, e boa parte dos pacientes estão em idade reprodutiva. Um alerta para a população é de que os médicos oncologistas devem manter um estreito diálogo com suas pacientes sobre todo o processo do tratamento oncológico e indicar possibilidades de preservação da fertilidade antes de um tratamento contra o câncer.

No mês mundial da conscientização do câncer de mama o Grupo Huntington realiza ações voltadas para o Outubro Rosa e participará desta campanha abordando diversos assuntos durante todo o mês. Realizaremos ainda, no Parque Ibirapuera, dia 26 de outubro, um evento para a comunidade, além de uma mobilização interna onde nossos colaboradores utilizando o laço rosa.

dr-mauricio-barbour-chehin2.png

 

 

 

 

Dr. Mauricio Chehin, especialista em reprodução assistida do Grupo Huntington.