Estilo de vida e fertilidade

Vários fatores interferem na fertilidade dos casais, e um deles é o estilo de vida. Alguns hábitos do nosso dia a dia podem aumentar ou diminuir as chances de um casal engravidar. Isso vale tanto para quem concebe naturalmente como para quem precisa de tratamento.

Couple in love drinking coffee in coffee shop

A idade é um fator importante na fertilidade de mulheres e homens, porém os efeitos são mais proeminentes nas mulheres, para quem a fecundidade começa a declinar após os 35 anos. Esse efeito só começa a acontecer após os 50 anos nos homens e de forma bem mais branda.

Na prática, isso se traduz no tempo de espera para conseguir engravidar: ele é de até um ano sem métodos contraceptivos para mulheres com menos de 35 anos. Após esta idade, o ideal é esperar apenas 6 meses e, se a gravidez não acontecer, procurar um especialista.

Outro ponto é em relação à frequência de relações sexuais. O ideal é que quem tenha ciclos regulares de cerca de 28 dias tenha relações em dias alternados, do 12º ao 16º dia do ciclo. Não existem evidências de que determinadas posições na hora da relação melhorem as chances de engravidar. Colocar as pernas para cima, por exemplo, é um mito.

Em relação ao peso corporal, a fertilidade diminui tanto em mulheres excessivamente magras como nas obesas. O ideal é manter um peso regular e uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e carnes magras, e evitar excesso de doces e comidas gordurosas.

Mas o hábito de fumar deve ser abandonado, porque ele está associado a menores chances de gravidez e aumento do risco de abortamento quando comparado a casos de mulheres não-fumantes. Além disso, mulheres que fumam têm a tendência a entrar na menopausa um a quatro anos antes do esperado. Em homens, o cigarro pode comprometer a qualidade e a mobilidade dos espermatozoides.

O uso de álcool socialmente e em doses baixas parece não atrapalhar a fertilidade de mulheres e homens. Uma vez que a mulher saiba que está grávida, deve cessar completamente o consumo de bebidas alcoólicas, pois seu uso pode causar problemas no desenvolvimento do bebê, e não existe dose segura para ser utilizada nesse período.

Café em excesso pode atrapalhar as chances de engravidar e predispor a mulher a abortar. Uma dose considerada alta seria mais do que cinco xícaras de café por dia. Entretanto, o consumo de duas a três xícaras parece não afetar a fertilidade e a gravidez.

Aqui vão algumas dicas para otimizar a fertilidade:

-      Não postergar muito a gravidez; o ideal é ter pelo menos o primeiro filho antes dos 35 anos de idade;

-      Manter o peso dentro de um ideal de saúde;

-      Alimentação balanceada e a mais saudável possível;

-      Fazer suplementação de ácido fólico;

-      Não fumar;

-      Consumir cafeína com moderação.

Em caso de dúvidas, procure um especialista. Espero que essas dicas ajudem :)

Dra. Melissa Cavagnoli, médica especialista em reprodução assistida do grupo Huntington.

IMG_4494

Entenda como preservar sua fertilidade

Especialista em reprodução assistida dá dicas e recomendações para a mulher moderna que quer adiar a maternidade

Adiar a gravidez é uma realidade e uma tendência comportamental e cultural percebida na vida de muitas mulheres, principalmente nas mais jovens. Pode acontecer por uma série de motivos: o foco na carreira, a espera do parceiro ideal ou, até mesmo, a busca pelo corpo perfeito. Em lembrança ao Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8/3, a Dra. Karla Zacharias, médica especialista em reprodução humana do Grupo Huntington, selecionou informações importantes para orientar aquelas que possuem outros objetivos e querem adiar a maternidade, mas desejam – não menos que todas as outras – ter filhos, um dia.

Os dados comprovam a tendência: em 1991, a média de filhos por família era de 2,9. Essa taxa vem caindo anualmente e chegou a 1,7, em 2014, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Além do adiamento da decisão, a taxa de fecundidade também caiu no Brasil. “A mulher do século XXI tem outras prioridades, em um comportamento que difere do visto no século passado e que pode trazer problemas para a fertilidade em longo prazo”, observa a médica.

Isso ocorre porque o relógio biológico não acompanha as mudanças comportamentais e pode ser implacável. “Os melhores óvulos são os primeiros a serem perdidos: aos 25 anos, mais de 70% deles já foram descartados pelo corpo. Uma mulher de 35 anos tem 80% mais chances de engravidar do que uma de 40 anos. A partir daí, as chances podem ser muito pequenas”, analisa a especialista.

Como preservar a fertilidade por mais tempo?

É possível se preparar fisicamente e psicologicamente para conseguir engravidar com mais idade. Algumas ações simples podem ser importantes para a conservação dos óvulos das mulheres. A médica dá algumas dicas à mulher moderna, sobre como manter a fertilidade por mais tempo:

 - Visitar um ginecologista periodicamente pode revelar desequilíbrios hormonais ou outras situações perigosas, que possam afetar a fertilidade;

 - Uma dieta balanceada, com adição de alguns alimentos benéficos, pode ajudar a fertilidade. Consumir Ômega 3, presente em nozes, ervilhas  e peixes de água fria como salmão e sardinha, por exemplo, ajuda o sistema de reprodução;

 - A prática de exercícios físicos para manter a forma é aconselhada. Uma mulher acima do peso está sujeita a mais disfunções hormonais e ovulatórias. Quando conseguem engravidar, a obesidade é prejudicial à gravidez;

 - A pílula anticoncepcional tem baixo conteúdo hormonal e pode até contribuir com a fertilidade, ao prevenir a endometriose, por exemplo. Após um tempo de interrupção de uso, a chance de engravidar volta ao normal;

 - Atenção ao uso de drogas e medicamentos. Fumar, consumir bebidas alcoólicas em excesso, antidepressivos, anabolizantes e outras drogas afeta a qualidade dos óvulos;

 - O estresse pode alterar as taxas hormonais, que afetam as funções ovarianas, modificam os ciclos menstruais e, em quadros mais avançados, cessam a menstruação;

Além das questões fisiológicas, a questão psicológica também é importante para a fertilidade. Quando se decide engravidar, o cenário costuma vir acompanhado de um quadro de tensão, ansiedade e expectativa. Aproximadamente dois em cada cinco casais (39%) mencionam aumento do estresse e da tensão em seus relacionamentos no período em que tentam ter filhos.

Um acompanhamento psicológico pode evitar o desenvolvimento de doenças, como a depressão ou o transtorno de ansiedade. Atividades como ioga, meditação, massagens e acupuntura podem ajudar a reverter o quadro de estresse. “O mais importante é a mulher saber as limitações de seu corpo para se programar para ter filhos. No caso de uma reserva ovariana diminuída, comum em mulheres com mais de 30 anos, as opções de reprodução assistida, como inseminação artificial e Fertilização In Vitro, podem ser uma solução”.

O congelamento de óvulos

A médica lembra que há outra possibilidade segura para preservar a fertilidade: o congelamento de óvulos, que mostra um alto índice de resultados positivos, de cerca de 30%. “O congelamento é mais indicado a casos de doenças que impeçam a paciente de engravidar imediatamente e para quem pretende ter filhos em idade bem avançada. O parceiro também pode congelar o sêmen, que pode permanecer neste estado por muitos anos antes de ser utilizado”, finaliza.

Dra. Karla Zacharias, médica especialista em reprodução assistida do Grupo Huntington.

Karla Zacharias

Você conhece o projeto Quimioterapia e Beleza?

1280877_654223264588737_1693196676_n (1)

O projeto acredita que a autoestima elevada é o segredo para um tratamento quimioterápico bem sucedido, sem sofrimento, sem pena de si mesmo, sem perder a feminilidade, o bom humor e a vaidade.

Receber um diagnóstico de câncer é um susto na vida de qualquer pessoa, ainda mais quando acontece com uma paciente jovem e cheia de vida.

Foi assim com Flávia Flores, 36 anos, que desde 2012 enfrenta o câncer de mama de forma positiva e criativa.
Como ex-modelo e sempre ligada a moda, Flávia resolveu cuidar de sua autoestima durante o tratamento e decidiu dividir sua criatividade com outras pacientes através do Blog http://bit.ly/1d51hxW e Fanpage Quimioterapia e beleza .

Com informações de moda e cuidados com a beleza que incluem dicas de diferentes amarrações de lenços, indicações de maquiadores, as melhores perucas, cosméticos, cuidados diários e, acima de tudo, muito humor, Flávia Flores mantém suas páginas sempre atualizadas e agora abordará em parceria com a Huntington um tema de extrema importância: A Preservação da Fertilidade em Pacientes com Câncer.

Os tratamentos contra câncer podem atingir diretamente as funções reprodutivas de homens e mulheres, causando infertilidade. Com o avanço da medicina, é possível realizar o congelamento de óvulos e sêmen antes do início de um tratamento oncológico. Saiba mais: http://bit.ly/19ms7wK