Dicas e informações para quem está em tratamento de reprodução assistida

Ao iniciar um tratamento de reprodução assistida, é muito importante que a (o) paciente tenha cuidados redobrados com sua saúde. Além de seguir as orientações médicas, é muito importante saber como lidar com os seguintes fatores:

Bebida Alcoólica

Não é recomendada a ingestão de bebidas alcoólicas durante o tratamento, visto que durante esta fase é necessário o uso de medicamentos que podem não alcançar o efeito desejado. É liberada apenas a ingestão de um cálice em alguma ocasião especial (festas ou comemorações), devendo ser evitado o uso abusivo, inclusive para o parceiro, já que o álcool em excesso prejudica a qualidade espermática.

Tabagismo

É sempre recomendável que o uso seja interrompido durante o tratamento. Os motivos são diversos, mas para as mulheres há a redução da taxa de fertilidade e, consequentemente, do sucesso do tratamento. Já para o parceiro, o uso do tabaco influencia negativamente na qualidade espermática. Além disso, o tabagismo é prejudicial também durante a gestação, tanto para a gestante, quanto para o feto.

Relação Sexual

As relações sexuais são liberadas antes da transferência de embriões. É contraindicado apenas em situações especiais, como no Hiperestímulo Ovariano. Após a transferência de embriões, devem ser evitadas para prevenir possíveis contrações uterinas, típicas durante a relação.

Medicamentos Diversos

Todos os medicamentos utilizados paralelamente ao tratamento devem ser comunicados previamente à equipe médica, para que seja autorizado o uso ou indicada a suspensão.

Cosméticos

A coloração dos cabelos é permitida apenas durante a fase de estimulação. Após este período, o procedimento é contraindicado, pois os produtos químicos entram em contato com o couro cabeludo e são absorvidos pela corrente sanguínea, podendo intoxicar os embriões.

Essa orientação se estende até o primeiro trimestre da gestação. Após este período, está liberada a coloração dos cabelos com produtos naturais, como henna, xampu tonalizante ou qualquer outro tipo, desde que não contenha amônia. Quanto aos outros cosméticos e hidratantes, é necessário comunicar previamente à equipe médica.

Edema x Drenagem Linfática

O edema não necessariamente surge de uma só vez, pois há variações de mulher para mulher. Entretanto, se aparecer, o melhor tratamento estético é a drenagem linfática, que consiste em uma massagem que ajuda a reduzir a retenção de líquido do corpo e o inchaço típico dessa fase, que pode aumentar devido ao uso dos medicamentos hormonais.

A drenagem linfática é liberada durante o período de estimulação apenas nas regiões dos braços, pernas e costas, sendo proibida sua realização no abdome, devido à proximidade dos ovários nesta região.

Atividade Física

Mulheres são adeptas à hidroginástica, natação, alongamento ou caminhada ficam mais preparadas, melhoram sua condição cardiorrespiratória, sofrem menos com inchaços e recuperam a forma física rapidamente. No entanto, após o início da estimulação ovariana, é recomendado exercitar-se com cautela. Devido ao aumento dos ovários, a atividade física de forma intensa pode causar um desconforto e até mesmo resultar em complicações mais sérias.

Raios Solares

Devido aos hormônios utilizados durante o tratamento, há uma tendência maior do aparecimento de manchas na pele, que estimulam a pigmentação. Por isso, deve-se evitar, sempre que possível, a exposição ao sol e utilizar diariamente o filtro solar.

Endometriose

endometrioseNessa semana, novamente se fala sobre a luta contra a endometriose, essa doença cada vez mais comum entre as mulheres. Então achei importante também falar um pouco sobre isso, até por já ter sofrido com ela, mas tentar falar de uma forma um pouco mais simples.

Para entender o que é a endometriose, é preciso entender o que é o endométrio e a menstruação, o endométrio é um tecido que cobre a parte interna do útero, ele cresce e se desenvolve durante o ciclo menstrual, e, caso não ocorra gravidez, ele se descama, ou seja, a menstruação desce. A endometriose acontece, quando esse tecido (o endométrio) extravasa para o abdomên, crescendo de forma irregular em outros locais, como ovários, trompas, intestino, peritôneo, saco de douglas, diafragma e no próprio útero, formando lesões (feridas, cistos, nódulos). A endometriose é classificada em leve, moderada ou severa, dependendo da abrangência das lesões.

Os sintomas mais comuns são sangramentos fora do período menstrual, cólicas fortes, dores e/ou sangramentos na relação sexual, dor e/ou sangramentos ao urinar, dores pélvicas, sangramento nas fezes. Quem tem endometriose pode apresentar um ou mais sintomas, mas também pode não ter sintoma algum, como no meu caso, pois muitas mulheres são assintomáticas e acabam só descobrindo a endometriose, quando investigam problemas de infertilidade ou fazem algum procedimento cirúrgico abdominal.

As causas da endometriose ainda são estudas, são vária teorias, e entre as possíveis causas estão a maior exposição a hormônios, causas genéticas, hereditárias, estresse, problemas imunológicos, disfunções hormonais.

Mas por que a endometriose pode causar infertilidade ou atrapalhar uma gravidez? Porque ela pode obstruir as trompas, comprometer os ovários, dificultar a implantação de um óvulo fecundado no útero, matar os espermatozoides (já que é um processo infeccioso e pode alterar o PH interno da mulher), causar alterações hormonais e imunológicas.

Para diagnosticar a endometriose podem ser os usados exames, como CA125, ultrassom, ressonância magnética, histeroscopia diagnóstica, biópsia e o principal deles a videolaparoscopia. Já o tratamento pode ser cirúrgico e/ou hormonal, suprimindo por um período à menstruação.

Se você tem qualquer um dos sintomas, algum indício, ou mesmo já tem um bom tempo de tentativas de gravidez sem sucesso, converse com seu médico sobre o assunto. No meu caso, só mesmo com a videolaparoscopia que foi possível descobrir e tratar a endometriose.

Ale-Nunes-150x1502

Alê Nunes, mãe e blogueira

O que uma futura mamãe de 1ª viagem precisa saber!

Amiga, quando a gente planeja e/ou vai ser mãe pela 1ª vez, vivemos uma fase de sonhar como vai ser quando estivermos com aquela barriga linda de grávida, como vai ser perfeito fazer o enxoval, decorar o quartinho, ter um parto perfeito, um bebê lindo e saudável, como vai ser maravilhoso amamentar nosso filho. Tudo de bom, curtimos nosso futuro bebê mesmo antes dele ser gerado.

Mas o que mais é interessante a gente também saber?! Bom, essa foi a pergunta que uma amiga me fez a um tempo atrás, e pensando um pouquinho, a minha resposta para ela foi que, maternidade é tudo de bom, mas gostaria que alguém tivesse me dado algumas dicas, como:

- nem toda a mulher tem sintomas quando engravida, isso não quer dizer que tem algo errado!

- prepare-se para ter um filho, mesmo antes de engravidar: cuide da sua saúde física e emocional, pode não acontecer tão rápido quanto você imagina!

- planejar é bom, mas planejar demais também pode atrapalhar! Isso porque, conseguir engravidar facilmente, ter uma gestação exatamente como você imagina, um parto perfeito, um bebê calminho e que nasça naquele mês exato que você planejou, a realidade pode não ser tão exata.

- nem sempre é amor à primeira vista! Ter um filho é maravilhoso, mas aquele amor infinito que imaginamos sentir no exato momento do nascimento, às vezes pode ir crescendo dia-a-dia e isso não quer dizer que você é uma mãe pior ou melhor.

- o mais importante saber sobre à amamentação é a pega correta do bebê! É ela que vai fazer toda a diferença para conseguir amamentar seu bebê!

 - nos primeiros três meses a amamentação pode ser dolorida, pois é uma fase de adaptação sua e do seu bebê.

- converse com o futuro papai, envolva ele durante todo o processo, à decisão é do casal não só do pai ou da mãe!

- não existe mãe perfeita! Nem melhor ou pior! Cada mãe é única, não existe comparação! Aliás comparações não são uma boa pedida quando o assunto é fertilidade, gravidez, maternidade e filhos!

 Essas dicas não são nenhuma regra, são apenas assuntos que também fazem parte dessa fase que vai da fertilidade à maternidade ;)

Ale-Nunes-150x1502

Alê, mãe e blogueira

Dicas para ajudar a ter uma gestação tranquila e saudável

Você está grávida e agora é sempre bom ter alguns cuidados ainda maiores com a saúde, que podem ajudar a ter um gravidez tranquila e saudável.

A primeira e, com certeza, a melhor dica é faça um bom pré-natal, que são consultas periódicas com o obstetra durante toda à gestação, mais todos os exames que são pedidos em cada etapa. É muito importante que, assim que você descobrir a gravidez, já marque a 1º consulta com o obstetra. Ele vai orientar, avaliar e cuidar de você e de seu bebê. Essa, com certeza, será a época da sua vida que você mais vai fazer exames, a cada consulta saímos com uma pilha de requisições, mas tudo vale a pena pela saúde dos nossos bebês.

Alimente-se bem, veja bem, alimentar-se bem não quer dizer comer por dois e sim comer alimentos saudáveis. Beba muita água, além de ajudar na hidratação também vai ajudar na circulação e aliviar alguns sintomas como inchaço e azia. Seu obstetra também vai indicar complementos de vitaminas específicos para à gestação, que serão muito importantes para a sua saúde e do seu bebê.

Verifique com seu médico se você está liberada para fazer atividades físicas e quais são indicados. Mesmo que você já esteja se exercitando, o melhor é conversar com o médico antes de prosseguir.

Remédios só com indicação do médico! Mesmo aquele ‘remedinho’ para dor de cabeça que você sempre toma, pode não ser adequado agora. Uma dica é já perguntar para o obstetra numa próxima consulta que remédios você pode tomar no caso de uma indisposição como dor de cabeça, enjoo, azia…

Nessa linha também, procedimentos estéticos e capilares precisam ser autorizados pelo seu médico. Mesmo que uma amiga ou familiar já tenha feito grávida, não quer dizer que o médico vai liberar na sua gestação.

Se você tiver corrimentos escuros (caramelo, marrom, esverdeado) ou sangramentos sempre procure o médico ou uma urgência obstétrica. Em muitos casos, pequenos corrimentos escuros ou sangramentos são normais, mas o melhor é sempre ter certeza que é realmente isso. Dores e cólicas fortes também podem ser um sinal de alerta!

 

Tenha um telefone de urgência para entrar em contato com seu médico ou indicação dele do que fazer caso precise de atendimento fora de horário ou se não for possível localizá-lo.

Anote suas dúvidas e sintomas ou variações que você achar anormais, e leve para seu médico para que ele esclareça, pois por mais que pareça algo bobo pode ser importante que ele saiba. O Google não é um bom conselheiro nessas horas, pois você vai encontrar de tudo, desde que é tudo certo, até situações que vão deixar você preocupada,

Por fim, meu conselho é curta muito sua barriga, aproveite essa fase linda e siga todas as orientações do seu médico.

Uma gestação muito saudável e tranquila para você! :)

Ale-Nunes-150x1502

Alê Nunes, mãe e blogueira